quinta-feira, 26 de novembro de 2009

LIAMES DO DESTINO






Liames do destino


Nos liames do destino
te encontrei por acaso.
Sei que é quase um desatino
permanecer no teu caminho,
mas, ainda assim o faço.

Somos pedaços de vidas que se cruzaram,
que se embaralharam no carteado do tempo
onde a qualquer momento podem se perder.

Nos achamos no emaranhado
dos sentimentos confusos
e de fatos abstratos
no uso do jogos verbais.

O sorriso cativante?
A inteligência?
O som inefável da voz imaginária?
quem sabe?

Caça e caçador.
Homem e mulher.

Desejo desejado
a mercê da sedução algoz
que no olhar não cabe mais.



Vânia Moraes

Um comentário:

fatti___ disse...

suas poesias são lindíssimas Vânia,parabéns!

bju c carinho pra ti...